Bioderma Brasil | Pele mista, oleosa a acneica

Allez au contenu Allez à la navigation

Pele mista, oleosa a acneica

Conheça melhor sua pele mista, oleosa ou acneica

Share

As peles mistas e oleosas apresentam alterações na quantidade e qualidade de sebo, o que favorece o aparecimento de espinhas, cravos e outras imperfeições. No entanto, as imperfeições podem também estar associadas à outras patologias, como por exemplo, o eczema, o que dificulta o seu tratamento. A acne, muito frequente na adolescência (afeta 80% dos jovens), pode também afetar os adultos, homens e mulheres. A carga psicológica é muitas vezes considerável e é importante adotar medidas adequadas de tratamento, uma vez que a grande maioria dos casos melhora visivelmente com tratamentos adequados e o uso de produtos dermocosméticos adaptados para peles mistas e oleosas.

Nesta seção
  1. Como identificar uma pele mista ou oleosa?
  2. Quais são as causas da acne?
  3. Quem pode ser afetado?
  4. Quais são as especificidades da acne na mulher adulta?
Pele mista, oleosa a acneica

Como identificar uma pele mista ou oleosa?

Uma pele oleosa caracteriza-se geralmente por um sebo mais espesso, poros dilatados e brilho. Este aspeto deve-se ao excesso de sebo que favorece o aparecimento mais ou menos regular de imperfeições cutâneas tipo cravos ou espinhas. No caso de uma pele mista, as imperfeições localizam-se especialmente na zona "T" do rosto: testa, nariz, queixo. O resto do rosto e o corpo podem apresentar uma pele normal ou mesmo seca. A pele mista é desiquilibrada e facilmente agredida.

Quais são as causas da acne?

A acne é uma patologia inflamatória do folículo pilo-sebáceo. Três fatores estão envolvidos: a hiperseborreia, a hiperqueratinização e a proliferação bacteriana.                                                  

  • A hiperseborreia corresponde ao excesso de produção de sebo resultante do aumento da atividade hormonal na puberdade. A pele torna-se oleosa e com brilho. Além disso, verificam-se também alterações qualitativas no sebo, isto é, a composição do sebo sofre alterações que o tornam mais espesso, dificultando a sua saída pelos poros, o que aumenta ainda mais o risco de surgirem imperfeições como cravos e espinhas.                                                                                                    
  • A hiperqueratinização diz respeito à multiplicação excessiva de células da parede do canal folicular resultando na formação de uma "rolha" que impede a saída do sebo. Dai resulta o aparecimento de comedões, pequenas elevações cutâneas que podem apresentar o tom da pele (comedão fechado ou microquisto) que dão um aspeto granuloso à pele, ou podem apresentar um ponto negro no centro (cravos).                                                                      
  • A multiplicação bacteriana está aumentada visto que o sebo constitui uma meio nutritivo ideal para o crescimento de certas bactérias, particularmente a Propionibacterium acnes, também conhecida como P.Acnes. Esta bactéria existe naturalmente numa pele saudável, mas nas peles acneicas vai proliferar no folículo pilo-sebáceo originando inflamação. O comedão transforma-se então numa lesão avermelhada dolorosa, a espinha

Quem pode ser afetado?

Uma forma rara de acne pode ser encontrada em recém-nascidos ou crianças (relacionada aos hormônios da mãe). No entanto, a acne é uma doença de pele típica da adolescência. Pode apresentar um caráter polimórfico, quando encontram-se os diferentes tipos de lesões simultaneamente.                                                                                                                     

Os primeiros sinais surgem normalmente entre os 12-14 anos e localizam-se nas zonas mais oleosas da pele: o rosto, tórax e peito. A acne é resultado de um desiquilíbrio nas secreções hormonais na puberdade.      

Na mulher, particularmente depois dos 30 anos, a acne aparece principalmente na zona inferior do rosto (na zona da mandíbula e no pescoço). Neste casos, é frequente haver uma componente hormonal associada às causas clássicas da acne.

Quais são as especificidades da acne na mulher adulta?

Os fatores que favorecem o aparecimento da acne na idade adulta são:
  • A utilização de cosméticos inadequados, o sol e a alimentação. O tabaco também é uma causa importante no aparecimento da acne: mais de 41% dos pacientes fumantes são afetados contra 9% dos que não fumam.                                                                                                                           
  • O fator genético também deve ser levado em conta. De fato, quando existem casos de acne na familia, é frequente o aparecimento de acne na idade adulta.
  • Certos tratamentos farmacológicos, como os contraceptivos, tratamentos hormonais e antidepressivos podem levar ao aparecimento de imperfeições acneicas.
  • Ao contrário da pele adolescente, a pele da mulher adulta apresenta uma seborreia menor, isto é, produz menos sebo. As imperfeições localizam-se principlamente na zona inferior do rosto e caracterizam-se por lesões inflamatórias e retencionais (cravos) crónicas e recidivantes. A fim de resolver o problema, é necessário recorrer a tratamentos adaptados e diferentes dos utilizados na acne do adolescente.
Você Sabia?
50% das mulheres com mais de 25 anos apresentam imperfeições cutâneas.
40% destas mulheres não tinha acne na adolescência.