Bioderma Brasil | Estados descamativos

Allez au contenu Allez à la navigation

Estados descamativos

conheça melhor seu cabelo e seu couro cabeludo

Share

Os estados descamativos podem ser leves, moderados ou severos. São situações muito frequentes e atingem tanto homens como mulheres. Podem surgir a qualquer momento e em qualquer tipo de cabelo ou couro cabeludo. A descamação excessiva do couro cabeludo pode ser causada pela colonização de fungo, ou por fatores ambientais quando existe uma predisposição genética.

Nesta seção
  1. O que são as escamas do couro cabeludo?
  2. Como distinguir os diferentes tipos de escamas?
  3. O que são os estados descamativos severos e crónicos ou psoriáticos?
  4. Quando consideramos que um estado descamativo é severo?

O que são as escamas do couro cabeludo?

As escamas, também conhecidas como caspa, formam-se devido a proliferação anormal de um fungo da família da Malassezia. Este fenômeno aumenta a renovação celular da epiderme, originando assim escamas de grandes dimensões que se destacam ou escamas menores que ficam agarradas ao couro cabeludo, com aspeto oleoso e amareladas. As escamas são muitas vezes acompanhadas por irritação e coceira do couro cabeludo. As escamas são visíveis no cabelo e muitas vezes também sobre os ombros, especialmente após escovagem. A fadiga, o stress, a poluição ou o tempo frio do inverno são fatores que podem favorecer a proliferação do fungo Malassezia e portanto, o aparecimento das escamas.

Como distinguir os diferentes tipos de escamas?

Consideramos dois tipo de escamas: as secas e as oleosas. O seu aspeto pode dar indícios acerca do problema em causa.

  • Nos estados descamativos moderados, as escamas são finas, secas, esbranquiçadas e não aderem ao couro cabeludo, acabando por cair sobre os ombros.
  • As escamas espessas, oleosas e amareladas, aderem ao couro cabeludo e são muitas vezes acompanhadas de coceira. Correspondem a uma forma leve de dermatite seborreica. O couro cabeludo apresenta-se frequentemente irritado e com vermelhidão.
  • As escamas em placa, secas e esbranquiçadas acompanhadas de vermelhidão do couro cabeludo são características de psoríase. Neste caso, o prurido é muito frequente.

 

O que são os estados descamativos severos e crónicos ou psoriáticos?

A psoríase caracteriza-se por estados descamativos severos com zonas secas que se manifestam com placas mais um menos espessas, bem delimitadas, nomeadamente nas bordas do couro cabeludo, arredondadas ou ovaladas, com vermelhidão e escamas associadas. De dimensões variáveis, podendo alcançar a totalidade do couro cabeludo, as escamas tem aspecto branco-acizentado, são compactas, secas e particularmente aderentes. São geralmente acompanhadas por coceira intensa.

A predisposição genética, o stress, certas infecções e certos medicamentos (lítio, beta-bloqueadores...) podem causar do aparecimento destes estados descamativos severos com placas.  

Os estados descamativos severos são o reflexo da combinação de 3 fenômenos:

  • A hiperproliferação das células da epiderme que se traduz por um espessamento da pele com vermelhidão.
  • Perturbações na diferenciação celular, isto é, na renovação das células da epiderme. Este processo, que em condições normais leva cerca de 30 dias, é reduzido para entre 3-6 dias.  Os queratinócitos também não evoluem de forma normal: mantêm o núcleo na camada córnea.
  • Inflamação ao nível da derme

Os estados descamativos severos manisfestam-se em períodos de crise que são alternados por períodos de remissão.

Quando consideramos que um estado descamativo é severo?

Os estados descamativos podem estar associados à 2 patologias: a dermatite seboreica (DS) e a psoríase. No caso da DS, a origem das escamas está bem identificada (proliferação do fungo Malassezia ). No caso da psoríase, não se verifica colonização por fungos. Trata-se de uma patologia completamente distinta com predisposição genética que se manisfesta perante determinados fatores ambientais.